Alimentação Infantil – Parte 1

A idade de 1 ano até a puberdade é um período de crescimento lento em comparação ao primeiro ano de vida, quando a criança triplica seu peso de nascimento. Em vista dessa desaceleração fisiológica do crescimento, é esperada a redução na ingestão alimentar nessa fase do desenvolvimento. Embora o padrão de crescimento seja bastante individualizado, crianças com 2 anos de idade até a puberdade ganham em torno de 2-3 kg ao ano e crescem de 5-8 cm ao ano.

eating baby girl
PRÉ-ESCOLAR
Nessa fase, a criança começa a desenvolver habilidades que permitem coordenação motora para levar a colher com o alimento à boca e beber líquidos em copo sozinha. Mamadeiras devem ser evitadas, por serem fonte de contaminação e para evitar cáries e outras alterações dentárias.
É nessa fase que a criança começa a formar suas preferências alimentares, de acordo com a exposição aos mais variados alimentos, constituindo, assim, os hábitos alimentares para as próximas fases do seu desenvolvimento.
As refeições devem ser realizadas em horários e períodos preestabelecidos de acordo com a rotina familiar, em um ambiente silencioso, agradável, de preferência na presença de toda a família, sendo que a criança deve estar acomodada em uma cadeira adequada e confortável para o seu tamanho. Essas práticas tornam as refeições momentos prazerosos do dia.
As crianças devem ser estimuladas para o consumo de uma dieta composta por alimentos coloridos com equilíbrio em macronutrientes (proteínas: 5-15%, gorduras: 25-35% e carboidratos: 45-65% da dieta) e micronutrientes (cálcio, magnésio, zinco, ferro, vitaminas) para cada faixa etária. Também devem participar da escolha dos alimentos a serem ingeridos, sempre com a supervisão de um adulto e de acordo com as suas preferências.

Alimentacao-infantil1
ESCOLAR
Essa é a fase em que a criança praticamente estabelece seus hábitos alimentares para a vida adulta. Época em que desenvolve e intensifica suas relações pessoais e passam a frequentar ambientes diferentes do próprio lar. Os amigos, os colegas, assim como a televisão, podem influenciar negativa ou positivamente as atitudes e escolhas alimentares. Às vezes, há contrariedade por parte da criança na escolha da merenda escolar feita pelos pais ou cuidadores, o que gera um impasse entre o que seria um lanche saudável e o culturalmente aceito pelos colegas na escola.

SALADA1
As crianças nessa idade tendem a comer o que o grupo de amigos come, logo, é importante evitar que a ingestão de alimentos artificiais, como salgadinhos, refrigerantes, bolachas recheadas e demais guloseimas, tornem-se rotina, embora não devam ser completamente proibidos.
Assim como na idade pré-escolar, a quantidade de alimentos ingeridos é muito variada para cada criança e depende do metabolismo basal, taxa de crescimento, atividade física diária, sexo e estágio de desenvolvimento puberal.

APROVEITANDO este post sobre alimentação infantil, quero dividir com vocês:

simposio

Vem aí o 1º Simpósio de Nutrição Infantil em Araguaína – TO.
Em breve passo mais informações aqui no BLOG!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s