VIROSES INFANTIS – sintomas e como proceder

Já repararam que “de tempos em tempos” as crianças parecem adoecer todas “de uma vez só?”

Isso se chama sazonalidade! Os vírus tem uma época para aparecer, provocando as famosas viroses! Elas são das mais diversas etiologias: vírus da dengue, rotavírus, vírus sincicial respiratório, o novo chikungunya..

nathy 2

Porém essas doenças tem mais ou menos os mesmos sintomas: geralmente apresentam febre alta, com náuseas, vômitos e queda do estado geral, falta de apetite. No caso das viroses que acometem o sistema respiratório, teremos congestão nasal, rinorreia (secreção nasal), tosse (geralmente seca e persistente, em crise) desconforto respiratório e sibilância (“chiado no peito” semelhante ao que é ouvido na crise de asma e que provoca o famoso “cansaço”). São situações que geram muita angústia nos pais, principalmente na seguinte questão: “devo ir à Emergência ou não?”.

nathy 1

Alguns sintomas sugerem uma atenção maior e devem ser levados em conta na hora dessa decisão:

1- Febre: a mais temida pelas mães!!!! Sempre prestar atenção nela! A febre indica que algo não vai bem no organismo e ele está tentando se defender! Dois episódios de febre nas ultimas 24 horas, sendo um deles superior a 38,5 graus, ou naqueles casos em que a febre é constante e retorna com menos de seis horas do uso do antitérmico, geralmente indicam necessidade de consulta médica. Só é considerado febre quando a temperatura ultrapassa 37,7graus.

2- Diarréia: acima de 5 episódios diarreicos líquidos nas últimas 24 horas.

3- Vômitos: acima de 4 episódios de vômitos nas últimas 24 horas, ou mais de 3 episódios de vômitos no intervalo de uma hora.

4- Tosse: seca, irritadiça, que não deixe a criança dormir à noite ou que a mesma vomite após tossir, ou associada à cansaço independente de ser seca ou cheia.

nathy 4
Nos casos abaixo procurar SEMPRE a emergência:

-Se a criança estiver muito “molinha”, sem conseguir se alimentar.
– Mucosas secas e choro sem lágrima.
-Se não apresentar diurese (feito xixi) nas últimas 6 horas.
-Com desconforto respiratório (cansaço em que a criança “faz força para puxar o ar”). Geralmente com a respiração acelerada e com as costelinhas “à mostra” na hora que respira
-Se estiver frequentemente irritada.
-Com dor abdominal frequente.

nathy 3
Embora as viroses sejam mais comuns, não podemos esquecer das infecções bacterianas: no início os sintomas são muito parecidos. E um quadro viral pode se complicar e evoluir com infecção secundária, mudando aí a conduta do caso. Por isso que às vezes, no começo a criança não tem necessidade de usar antibióticos e mais tarde possa ter que usá-los. Vírus não são tratados com antibióticos! Por isso a necessidade de reavaliação em casos prolongados, persistentes ou com mudança do quadro!

Espero ter ajudado! ,)

#virose #dicas #sintomas #emergencia #dengue #chikungunya #rotavirus #crianças #febre #tosse

Um comentário sobre “VIROSES INFANTIS – sintomas e como proceder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s